- guia de um ordinário vernáculo -


domingo, 20 de outubro de 2013

CORAÇÃO



CORAÇÃO

a noite seduzirá
de forma implacável
o meu silêncio

o olhar que procuro
mira o escuro
e está perdido

muitas tentativas
são feitas de brincadeira
mas batem num muro

erguer depois da língua
é ferida borbotoante
corrida descompassada

não esqueço a fuga
o panteão despedaçado
meus olhos ardentes

a consciência nula
de uma existência
que oscila

por trás disso
maquina tudo, impávido,
uma bomba química:

explodo você.


vinte de outubro de 2013.

2 comentários:

Vinícius Zumaeta disse...

Beleza!!! Gostei Cara Pálida!!!

Vinícius Zumaeta disse...

Gostei cara pálida !!!!

Postar um comentário