- guia de um ordinário vernáculo -


terça-feira, 24 de novembro de 2009

FINALMENTE: A VERDADE

FINALMENTE: A VERDADE

A sordidez que me domina, menina,
ao tratar da minha sina provém de outras
vidas, é o resultado de um amor muito
complicado.

Me pergunto o motivo, o porquê de
ter escolhido você para ser minha
querida, você que se faz tão longe mas
sinto tão perto mas continua, mesmo assim, longe.

As palavras tornam-me sedutor, amor,
sou cobra sussurrante, não acredite no
que sou, acredite no que sinto,

porque Deus pode me chamar, mas eu continuarei
a te amar, de longe, de perto, sonhando, vivendo,
juntando o mundo num poema de amor.


24/11/2009

4 comentários:

Camila disse...

Caralho, se eu fosse ELA eu te pegaria de jeito agora mesmo e mandaria você dizer na minha cara a verdade - mas por que você mesmo não larga de ser mole e vai dizer na cara dela esse poema?

te amo!

Isa disse...

Concordo com essa Camila que falou ai em cima. Ação theuss. faça algo u.u

Matheus Marques disse...

vc me dá dinheiro, hohoho?

becca disse...

uhauhauhuauhua! muito lindo Theus ! faça uma surpresa pra ela ;]

Postar um comentário